O que estamos estudando no momento – Carta aos Hebreus

No próximo dia 05 de fevereiro retornamos ao funcionamento normal de nossa classe de estudos na EBT, após algumas semanas de descanso. No primeiro módulo deste ano, estudaremos a Carta aos Hebreus, livro emblemático do Novo Testamento que funciona como um comentário do livro de Levítico, mostrando que este aponta para Jesus como o Messias, que cumpriu toda a lei.

O autor do livro não se identifica. Embora muitas pessoas atribuam esta carta à autoria de Paulo pelo fato de seu texto expor o caráter divino e messiânico de Jesus perante a letra da Lei mosaica, coisa que o apóstolo muitas vezes fez em suas cartas, existem fatores que apontam para uma outra possibilidade. É possível saber quem é o autor de Hebreus?

Leia Mais!

Filipenses – Parte 2 (aula de 04/09/2011)

Continuando nosso estudo sobre a carta de Filipenses, a camada Carta da Alegria, desta vez abordando parte do capítulo 2 e os capítulos 3 e 4.

Em Filipenses, Paulo fala muito sobre a alegria cristã

Embora Filipenses seja, como já vimos, repleta de saudações e mensagens pessoais, em nenhuma carta Paulo deixa de trazer conselhos e advertências sobre indivíduos que contrariavam ou atacavam a fé.

Leia Mais!

Colossenses – parte 2 (aula de 14/08/2011)

Paulo ressalta a autoridade de Jesus conquistada na cruz

[por Maria Cristina Gomes]

Capítulos 1 e 2 – Esboço

I – Introdução, 1:1-18.

II. Oração pelos Colossenses, 1:9-12. (por riquezas espirituais).

III. A excelência da pessoa e da obra de Cristo, 1:13-23.

IV. Trabalhos, sofrimentos e cuidado de Paulo pelos Colossenses, 1:24-2:7.

V. Exortação contra filosofias e heresias.2:8-23.

Cristo Versus Confusão Religiosa

Há uma infindável variedade de filosofias e ensinamentos religiosos, muitos dos quais parecem bem convincentes; contudo são freqüentemente contraditórios. Como podemos determinar quais são os certos e quais os errados? Como podemos encontrar a verdade e evitar sermos enganados? A Bíblia contém muitas advertências sobre o falso ensinamento e a possibilidade de engano. Mas as Escrituras também oferecem esperança.

Leia Mais!